[Resenha] The Replacements – Don’t Tell A Soul

dontsellasoul

Oi, eu sou o Goku.
Não, eu sou o Kaueh (sim, com H) e acho que novo membro desse estabelecimento virtual, sei lá.
Escrevi uma resenha que tem um foco diferente do blog com muito amor, carinho e dedicação. Pretendo fazer isso uma vez por semana.
Eu mesmo acessei uma vez o blog, essas coisa nem são minha praia. Estou aqui por amor (ao Lucas).
Você pode me atirar tomates via tuiter no @wrnng.
Beijos e obg por acessar esse lindo site.

*************************************************************************

O Replacements é uma injustiçada banda de Minneapolis, mas talvez não tão injustiçada assim.
Formada por Paul Westenberg (vocal/guitarra), Bob Stinson (guitarra), Tommy Stinson (baixo, atualmente no Guns N’ Roses) e Chris Mars (bateria) começaram como uma banda punk porém a partir do terceiro álbum o som da banda sofreu uma drástica mudança, deixando o hardcore e incluindo vários elementos do country, jazz, blues… Uma boa mudança que transformou o som da banda num rock and roll muito agradável aos ouvidos.
O potencial deles foi “desperdiçado” com apresentações quase sempre embriagados e pouco interesse comercial, quando entraram na linha, no final da década de 80, ja era tarde demais pra ser uma grande banda.
O álbum que marca essa época é o Don’t Tell a Soul, de 1989. E é a resenha dele que você lerá agora. Eu espero.

The-Replacements-Dont-Tell-A-Soul-421623

O cd com a capa que não inspira muita confiança de ser bom marca a entrada de Slim Dunlap na guitarra e uma mudança no som da banda.
Além disso é iniciado com Talent Show, quase acústica e quase dançante. Não empolga muito, mas é uma música boa de ser ouvida na estrada.


Back to Back começa com um pouco mais de agressividade, que desaparece aos 13 segundos da canção, pra dar espaço para aquela batida marcante do Replacements.

A estranha We’ll Inherit The Earth não está entre os pontos altos do álbum, cujo nome parece ter sido retirado da mesma.

achin-to-be-big-e1324054998874
Achin’ To Be é Replacements puro, letra boa, honesta, melodia que empolga sem ser rápida, faz você querer ouvir novamente. A gaita dá aquele toque de som country gostoso.


A impressão que They’re Blind passa é que você está ouvindo Frank Sinatra. O ouvinte decide o quão bom ou ruim isso é.


Anywhere’s Better Than Here tem melodia madura e letra adolescente, e isso é um elogio.


Asking Me Lies lembra você que o disco é dos anos 80, tem pegada funk e esta sim é dançante. Tem ótima letra, talvez ficaria melhor com uma melodia mais forte, mas eu não tenho propriedade pra dizer o que Paul Westenberg deveria ou não ter feito.


I’ll Be You é a melhor faixa do cd. Estampada com a face do Replacements, a ótima música, foi o hit do disco, talvez pelo seu videoclipe produzido de maneira é “bom o bastante pra passar na mtv” (assista o clipe de Bastards of Young e entenda o que estou dizendo) letra, melodia, clipe maravilhosos, se essa música fosse uma mulher eu teria filhos com ela.


Mais uma prova de essa é uma banda que estava sempre fazendo coisas diferentes deles mesmos de outras bandas também é I Won’t. E do jeito certo.


Rock N’ Roll Ghost é aquela música que você vai pular e eu entendo a razão de você fazer isso.


Encerrando essa jornada musical rumo a um lugar melhor (ouvir The Replacements te torna numa pessoa mais legal) temos Darlin’ One, que lembra bastante U2 da época, de forma positiva. É aquela música que você sente os acordes, a voz… E fica meio triste. Fecha o álbum muito bem, uma pena ele ser tão curto.

Anúncios

Uma resposta para “[Resenha] The Replacements – Don’t Tell A Soul

  1. Replacements é uma das bandas mais importantes da segunda metade dos anos 80. Esse álbum não é ruim, mas sinceramente acho ele inferior aos anteriores, sobretudo ao Let It Be. Havia mais agressividade e naturalidade antes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s